Blog Conectiva

Vizinho “reclamão”: não seja um deles

Ter a fama de “reclamão” ou de pessoa chata no seu condomínio não é um bom sinal! O segredo para reverter essa situação é saber como se tornar um bom vizinho.

Se você é visto como aquele que só reclama e, por esse motivo, todos querem evitar, saiba que isso pode prejudicar muito a sua convivência com a sua vizinhança.

Mas fique tranquilo! Para alterar esse cenário, basta ter um pouco de paciência e mudar alguns hábitos prejudiciais ao relacionamento com os demais condôminos.

Continue lendo este post para saber como ser um bom vizinho.

Quem é considerado o “reclamão” do condomínio?

Primeiramente, saiba que uma pessoa pode ganhar o status de “reclamão” por diversos motivos e situações que podem ocorrer durante a rotina de convivência entre moradores de um condomínio normal.

Fica até difícil listar todas elas, mas geralmente as pessoas que fazem reclamações constantes e, muitas vezes, sem fundamento ou que empreguem um tom exagerado nas suas colocações acabam levando esse título.

Isso é complicado porque acaba gerando certa intolerância entre os vizinhos, prejudicando a convivência e tornando o ambiente um pouco mais pesado. Portanto, preze pelo cuidado e pelo bom senso ao se expressar.

Como ser um bom vizinho?

Para ser um bom vizinho, não é preciso de muito esforço. Basta seguir algumas boas práticas e também se policiar. Preparamos, a seguir, algumas dicas com base nelas.

Preze pela simpatia

A primeira boa prática de como ser um bom vizinho é procurar agir sempre com simpatia. Afinal, nada aproxima mais as pessoas que um sorriso no rosto, demonstrando sinceridade e receptividade.

Então, ao encontrar um vizinho, cumprimente-o, pergunte como foi o dia dele e, caso note que ele esteja precisando, ofereça ajuda.

Essa conduta também vale para os recém-chegados ao condomínio. Mostre-se disposto para deixá-los à vontade, dando as boas-vindas e também oferecendo qualquer tipo de auxílio durante o período de adaptação na nova casa.

Pense bem antes de reclamar

Por vezes, podem surgir acontecimentos que nos incomodam profundamente e a nossa reação imediata é começar a reclamar. Quando você estiver em uma situação como essa, não faça isso!

Em primeiro lugar, é importante parar e pensar bem como agir em relação ao que aconteceu. Analise se a sua reivindicação tem fundamento e tente entender como ela pode ser feita da melhor maneira possível, para que os outros moradores possam compreendê-la com clareza.

Evite expor todos os problemas durante assembleias. Procure o síndico e a administração para tentar solucionar os problemas de maneira mais rápida. Isso evitará que você ganhe a fama de “reclamão” e ajudará também a mostrar que seus questionamentos são válidos.

Lembre-se também que registros escritos surtem mais efeito do que brigas e agressões verbais. Em casos mais sérios, o Síndico e a administração do condomínio podem utilizá-las como fundamento para ações corretivas ou punitivas.

Tenha cuidado com o barulho excessivo

Um dos motivos mais comuns das reclamações de um condomínio é o barulho provocado pelos vizinhos. Então, respeite a regra do silêncio do prédio e evite incomodar a vizinhança com qualquer tipo de poluição sonora.

Afinal, muita gente fica malvista porque não respeita as regras do condomínio e cobra para que elas sejam aplicadas fortemente nos vizinhos. Aja com coerência!

Respeite o uso das áreas comuns e compartilhadas

Fazer um bom uso das áreas comuns e compartilhadas também ajudará a lhe dar o título de vizinho agradável.

Não é novidade para ninguém que esses espaços são para uso de todos e que, portanto, precisam ser usados em comunidade. Então, é fundamental que eles estejam em boas condições de uso sempre, já que depois de você, alguém certamente vai usar.

Após a utilização desses locais, lembre-se de deixá-los limpos e organizados. Além disso, tenha bom senso ao usar os recursos do prédio, tais como os elevadores e as garagens.

Viu como ser um bom vizinho não é difícil? O que acha de deixar um comentário com mais dicas relacionadas ao tema? Estamos ansiosos para conhecê-las!

12 de Abril de 2018 Vida em Condomínio

Escreva um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *